Você já ouviu falar sobre Consciência Situacional?

Nov 15 / Ricardo Pereira
Muito se fala em consciência situacional nos dias atuais, seja em análises de investigação de acidentes, reuniões de segurança, discussões sobre percepção de risco, entre outras oportunidades de se tornar o local de trabalho mais seguro e evitar acidentes.

Mas o que significa o termo “Consciência Situacional”?

Endsley – 1998 definiu a consciência situacional ou consciência de situação (SA) como “a percepção de elementos e eventos ambientais em relação ao tempo ou espaço, a compreensão de seu significado e a projeção de seu status futuro.”
A CS é bastante aplicada a rotina policial, pois é uma habilidade crítica para os policiais, que devem tomar decisões rápidas em circunstâncias de alta pressão e risco. Ao melhorar sua percepção do ambiente, eles podem tomar decisões que protegem melhor a segurança de si mesmo, de seus colegas e dos cidadãos a quem servem.
Trazendo o assunto para a segurança do local de trabalho, este tema é bastante difundido e utilizado na segurança da aviação de forma bastante consistente pelas equipes de voo, pois em uma operação tão crítica e complexa, qualquer erro pode ter consequências trágicas.
Conforme texto extraído do ebook Task Risk Assessment Guide produzido pela Step Change In Safety, a consciência situacional refere-se à capacidade de um indivíduo avaliar continuamente o ambiente de trabalho em busca de perigos em potencial, entender as consequências desses perigos se forem realizados e tomar medidas para mitigar os potenciais impactos negativos. A falta de consciência situacional do local de trabalho pode ser um fator contribuinte para muitos comportamentos e acidentes inseguros.
Com base em pesquisas realizadas no setor da aviação, é geralmente aceito que existem três fases de conscientização situacional:
1. Percepção
2. Entendimento
3. Antecipação

Percepção
refere-se à capacidade de um indivíduo perceber um novo perigo, ou seja, ver, ouvir ou sentir;
Entendimento refere-se à capacidade de reconhecer e entender algo como um risco e
Antecipação refere-se à capacidade de prever e apreciar com precisão as possíveis consequências negativas desse risco.

Pesquisas realizadas na indústria offshore pelo Centro de Pesquisa em Psicologia Industrial da Universidade de Aberdeen sugerem que comportamentos inseguros e acidentes no local de trabalho geralmente resultam de trabalhadores que não percebem um risco (Fase 1). Nos casos em que o risco é percebido (cerca de 30% do tempo), os trabalhadores frequentemente não conseguem entender os riscos apresentados (Fase 2) e, portanto, continuam trabalhando de maneira insegura. Em alguns casos (cerca de 10% do tempo), os trabalhadores continuam realizando atos inseguros, apesar de entenderem os perigos, mas não conseguem prever com precisão o resultado potencial de suas atividades (Fase 3).

Fatores que Afetam a Consciência Situacional

Existem muitos fatores que podem aumentar o risco de perdermos a consciência situacional. Como seres humanos, nossa capacidade de processamento de informação é limitada e não somos capazes de atender a todas as fontes de informação ao mesmo tempo. Se faz necessário mudar a atenção de uma fonte de informação para outra de forma rápida e armazená-las no cérebro. 
Entre os principais fatores os mais comuns são o estresse e a fadiga, mas existem outros como:
Distrações
Falta de comunicação e coordenação
Não adesão aos procedimentos operacionais padrão
Falta de experiência
Condições climáticas

Por que melhorar sua Consciência Situacional?

É importante que você saiba quantos problemas enfrenta e qual a gravidade deles. A perda temporária ou falta de consciência situacional é um fator causal em muitos acidentes.
Muitas vezes, há tanta coisa acontecendo no seu ambiente de trabalho, ou você fica tão absorvido em seus próprios pensamentos, que deixa de identificar aquelas coisas que podem representar uma séria ameaça à sua saúde e segurança.
As técnicas a seguir mostram como você pode aprimorar sua consciência situacional, fornecendo habilidades extras para impedir que você e outras pessoas no local sejam prejudicadas.

Veja estas dicas para aumentar sua Consciência Situacional.

Adquira o hábito de parar regularmente para fazer uma avaliação mental rápida do seu ambiente de trabalho. Ao fazer isso, considere as seguintes perguntas:
    • Existe algo ao seu redor que represente uma ameaça à sua saúde e segurança e, em caso afirmativo, até que ponto?
    • A ameaça é grande o suficiente para você parar de trabalhar?
    • Há algo que você possa fazer para reduzir essa ameaça com segurança, a fim de continuar trabalhando com segurança?
Se você vir algo inseguro ou identificar um perigo, não ignore - assuma a responsabilidade de lidar com isso.
Se você sentir algum perigo imediato para sua saúde ou segurança, PARE o trabalho imediatamente e informe seu supervisor.
Abaixo o modelo da técnica SLAM, desenvolvido pela Construction Industry´s Leadership and Worker Engagement Forum (Forum de liderança da indústria da construção e engajamento de trabalhadores).

Imagem de um prompt card extraído do site www.hse.gov.uk

A consciência situacional é importante para todos - é importante que todos estejam cientes de seus arredores e dos riscos potenciais que enfrentam. É importante que cada indivíduo esteja cuidando de sua própria segurança e de seus colegas de trabalho. Mesmo as pessoas mais experientes podem não ter consciência situacional - especialmente quando realizam tarefas que se tornaram rotina.

Para melhorar a consciência situacional e a segurança no local de trabalho, é necessário tomar medidas para reduzir o impacto dos fatores que influenciam na CS. O treinamento apropriado, por meio de programas como o Treinamento de Liderança em Segurança, pode melhorar a conscientização situacional, concentrando-se nos fatores que podem afetá-lo e em como a comunicação sobre riscos e segurança é crítica para manter a identificação, entendimento e antecipação contínuas dos perigos e situações perigosas.

Assine nossa Newsletter e receba mais conteúdos como este.

Thank you!
Created with